Mostrar mensagens com a etiqueta Batata-doce. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Batata-doce. Mostrar todas as mensagens

6 de julho de 2017

Bolinhos de batata doce e canela, Paleo, AIP


Podia deixar aqui várias razões para ter feito os bolinhos, mas a razão de verdade era mesmo porque me apetecia. E a receita é a seguinte:

INGREDIENTES:

250 g de batata doce cozida (usei da laranja)
50 g de farinha de mandioca
Raspa e sumo de meio limão
1 colher de café de canela de Ceilão
100 g de leite de coco
2 colheres de sopa de óleo de coco (estava líquido)
1 colher de café de bicarbonato de sódio


PREPARAÇÃO:

Usei a Bimby.
Coloquei todos os ingredientes na Bimby e programei 30 segs / vel. 5.
A massa fica molinha.

Liguei o forno a 200º.
Fiz pequenas bolas e coloquei-as num tabuleiro forrado com papel vegetal.
Umas envolvi em canela.



No tabuleiro, ao colocar as bolas, espalmei-as ligeiramente com a palma da mão.
Coloquei-as no forno durante cerca de 30 minutos.
A parte boa, é que enquanto estavam no forno, emanava um cheirinho a natal.



Espero que gostem!

12 de junho de 2017

Empadas Paleo, AIP


Desde que fiz os rissóis (veja aqui), que fiquei a pensar em empadas. Antes da minha vida paleo, não era nada de salgados, era muito mais de doces (e ainda sou, mas num dá, num dá). Mas agora, e para fugir ao tradicional prato com carne e legumes ou peixe e legumes, de vez em quando apetece outra coisa...e outra coisa pode bem ser uma empadinha!


Assim, a receita é a mesma dos rissóis é assim:

INGREDIENTES PARA A MASSA:

250 g de batata doce cozida (eu costumo cozer no microondas, enrolada em papel de cozinha durante cerca de 5 mins, mas como estas eram grandes, programei 7 mins)
30 g de azeite extra-virgem
50 g de polvilho doce
130 g de farinha de mandioca
1 c. café de Flor de sal
Temperos a gosto (usei alho em pó e orégãos)

PREPARAÇÃO DA MASSA:

Descascar a batata cozida e colocá-la no copo da Bimby.
Juntar os restantes ingredientes, deixando um pouco da farinha de mandioca de parte e triturar 20 segs/ vel 5. Dependendo da qualidade da batata, pode não ser necessária a quantidade da farinha indicada.
Rectificar os temperos e a consistência.
Tem de ficar uma massa espessa que suporte a manipulação com o rolo da massa.
Se estiver muito mole, basta ir juntando mais farinha de mandioca.


Fiz na Bimby mas também se faz bem noutro processador ou trituradora.



INGREDIENTES DO RECHEIO:

Aproveitamento de carne já cozinhada (tinha cerca de 150 g entre frango e vaca)
1 cebola média
1 cenoura
2 colheres de sopa de azeite extra-virgem
Sal
1 dente de alho
200 g de molho tipo béchamel aprovado em AIP (receita aqui)

PREPARAÇÃO DO RECHEIO:

Picar a carne e reservar.
Descascar e picar a cebola e a cenoura.
Juntar o azeite e deixar refogar um pouco.
Na Bimby triturei 5 segs / vel.5 e deixei cozinhar 5 mins /vel. 1 / temp. 100º.
No tacho o processo é o mesmo.
Depois de refogado, juntar a carne e deixar cozinhar um pouco.
Juntar o molho e envolver com cuidado.




MONTAGEM DAS EMPADAS:

Untar umas formas de empadas com azeite.
Se a massa estiver com a consistência adequada para o rolo, retiram-se pequenas quantidades de massa (pouco maior do que uma noz) e distribuem-se equitativamente pelas forminhas, calcando-as com os dedos para ficar bem fina.



Mais uma vez lembro que a massa não tem elasticidade, mas manipula-se muito bem.

Com a ajuda de uma colher, distribui-se um pouco de recheio em cada empada. 
(Aqui foi a filha que ajudou)



Esta quantidade de massa deu para 12 unidades nas minhas formas.
Guardei um pouco da massa para fazer as "tampinhas" das empadas.
Com a ajuda do rolo da massa, e numa folha de papel vegetal, estiquei a massa e recortei com um copo de vidro.


Tapei-as todas com cuidado nas pontas, de forma a que a massa ficasse bem agarrada.


Entretanto liguei o forno a 180º e depois de bem quente, coloquei as empadas e deixei-as cerca de 20 minutos.
Retirei e pincelei com azeite por cima e nas pontas para unir algumas que tenham ficado mais arrebitadas.

Deixei arrefecer bem, com uma faca pontiaguda, soltei as beiras das formas e virei-as sobre uma rede.
Saíram direitinhas.




Cozinhei-as todas, porque tal como aconteceu com os rissóis, congelei os excedentes para dias em que não tinha nada preparado e ficaram muito bons na mesma.

São servidos?



OBS. Apesar da filha não seguir AIP e muito menos paleo, foi ela que quis fazer a receita toda para me ajudar e calhou tudo bem à primeira sem ser necessário rectificar temperos.

25 de maio de 2017

Rissóis Paleo, Auto-imune

Andava já a matutar nisto há dias quando estava a fazer outra receita. E não descansei enquanto não experimentei. E não é que deu certo à primeira?

Claro que se estão à espera de ter uma massa elástica como a original, esqueçam. Não leva ovo, nem manteiga, não há milagres. Mas mesmo assim correu muito bem e com boa vontade, chega-se lá!

Vão precisar de ...

INGREDIENTES PARA A MASSA:

250 g de batata doce cozida (eu costumo cozer no microondas, enrolada em papel de cozinha durante cerca de 5 mins, mas como estas eram grandes, programei 7 mins)
30 g de azeite extra-virgem
50 g de polvilho doce
130 g de farinha de mandioca
1 c. café de Flor de sal
Temperos a gosto (usei alho em pó e orégãos)

PREPARAÇÃO DA MASSA:

Descascar a batata cozida e colocá-la no copo da Bimby.
Juntar os restantes ingredientes, deixando um pouco da farinha de mandioca de parte e triturar 20 segs/ vel 5.
Dependendo da qualidade da batata, pode não ser necessária a quantidade da farinha indicada.
Rectificar os temperos e a consistência.
Tem de ficar uma massa espessa que suporte a manipulação com o rolo da massa.
Se estiver muito mole, basta ir juntando mais farinha de mandioca.

Fiz na Bimby mas também se faz bem noutro processador ou trituradora.





















INGREDIENTES DO RECHEIO:

Aproveitamento de carne já cozinhada (tinha cerca de 150 g)
1 cebola média
1 cenoura
2 colheres de sopa de azeite extra-virgem
Sal
1 dente de alho

PREPARAÇÃO DO RECHEIO:

Picar a carne e reservar.
Descascar e picar a cebola e a cenoura.
Juntar o azeite e deixar refogar um pouco.
Na Bimby triturei 5 segs / vel.5 e deixei cozinhar 5 mins /vel. 1 / temp. 100º.
No tacho o processo é o mesmo.
Depois de refogado, juntar a carne e deixar cozinhar um pouco.



MONTAGEM DOS RISSÓIS:

Se a massa estiver com a consistência adequada para o rolo, retiram-se pequenas quantidades de massa e estica-se sobre uma folha de papel vegetal para que ela deslize e estique sem quebrar.
Mais uma vez lembro que a massa não tem elasticidade, mas manipula-se muito bem.
Coloca-se um montinho de carne e dobra-se ao meio, cobre-se com a massa e recorta-se.
Repete-se o processo até acabar a massa.
Esta quantidade de massa deu para 12 unidades.



Para os cozinhar de imediato, liga-se o forno a 180º.


Quando estiver quente, vão ao forno cerca de 20 minutos num tabuleiro forrado com papel vegetal (no meu foi suficiente porque usei o forno pequeno que aquece mais rápido, mas estão bons quando a massa começar a dourar ligeiramente.)

Depois de cozinhados e ainda quentes, pincelam-se com azeite para dar um pouco de brilho.
E ficam assim...


A massa ficou com uma boa consistência, como podem ver pela foto.



Espero que gostem.
Bom apetite!



7 de maio de 2017

Panquecas de batata doce sem ovo

Hoje apetecia-me fugir da sopa e dos legumes habituais e como é dia da mãe, resolvi que merecia.
Na verdade, não era preciso razão nenhuma especial, certo? 😃

Mas vamos ao que interessa...

O desafio permanente nesta alimentação, para mim, é a ausência do ovo. Não propriamente do ovo em sim, mas sobretudo pela falta que faz na ligação de massas ou panquecas. Mas, sendo por uma boa causa, tudo vale a pena!



INGREDIENTES:

100 grs de batata doce cozida
1 cs de farinha de coco caseira (receita aqui)
1 cs de coco ralado
1 cs de óleo de coco
100 ml de água morna
Canela q.b.


PREPARAÇÃO:

Eu costumo ter batata doce cozida, mas se não tiver também resolvo rápido.
Enrolo uma batata doce com casca e lavada, em papel de cozinha e levo ao microondas na potência máxima cerca de 5 mins. Isto para uma batata média, ou seja, se for uma batata grande, precisa de mais tempo.
Reduzi a batata a puré e juntei a água e o óleo de coco.
Juntei a farinha de coco, o coco ralado e a canela a gosto.
A massa fica espessa mas é mesmo assim.
Aqueci uma frigideira de crepes e untei com óleo de coco.
Fui deitando pequenas porções de massa e espalmei com a espátula.
O lume não pode estar muito alto para não queimar.
Deixei cozinhar de um lado e do outro com cuidado porque a massa "parte-se" com facilidade.
A minha filha, mesmo não gostando das minhas "receitas horrivelmente saudáveis" como ela diz, dizia que cheirava a natal e andava de volta de mim. Depois é que associei o cheiro da batata doce e canela, era o recheio das azevias que a minha mãe costuma fazer.

Recheia-se a gosto, eu cobri com manteiga de coco caseira (receita aqui), abacate, mirtilos e coulis de morango (receita aqui).

Deu para 7 panquecas, comi 1 enquanto estava a cozinhar e depois mais 1 com abacate.
Isto porque são bastante saciantes 😊

E feliz dia da mãe 🌺🌺

24 de abril de 2017

Tatinhos



Estando a fazer o protocolo alimentar para auto-imunes, não posso usar a maioria dos ingredientes que se vêem na paleo para confeccionar doces ou sobremesas.


O mais limitativo para mim, é não poder utilizar ovo, nem frutos secos. Por isso, há que puxar pelos (poucos) neurónios activos! 😆


INGREDIENTES:

250g de batata doce cozida (era a que tinha)
2 colheres de sopa bem cheia de farinha de côco
1 colher de sopa bem cheia de farinha de alfarroba
1 colher de sopa bem cheia de óleo de côco (se estiver derretido, é melhor usar 2)
Canela a gosto (usei meia colher de café)
Gengibre em pó a gosto (pus meia colher de café)
1 boa pitada de flor de sal
Coco para decorar
(Se a batata doce estiver quente, deixa-se a massa arrefecer um pouco antes de moldar)

PREPARAÇÃO NA BIMBY:

Descascar a batata e colocá-la na Bimby, junto com os restantes ingredientes (excepto o côco para decorar).
Programar 30 segs/ vel 5.
Fica com a consistência espessa como na foto 2.
Retirar a massa da Bimby e moldar bolinhas.
Envolvê-las no côco ralado e colocar nas forminhas de papel.
Levar ao frio para solidificar um pouco.

PREPARAÇÃO TRADICIONAL:

Descascar e cortar a batata e reduzi-la a puré.
Numa taça, juntar a batata com os restantes ingredientes (excepto o côco para decorar).
Se tiverem Bimby, juntem todos os ingredientes no copo e programem uns segundos na vel 5.
Assim que a massa ficar com uma consistência homogénea, moldam-se pequenas bolinhas que se passam por côco ralado.
Colocam-se em forminhas de papel e vão ao frio para solidificar um pouco.



Obs: Para quem tenha maior liberdade de escolha a nivel de ingredientes, pode juntar frutos secos, ou envolver com amêndoa picada, que também deve ficar bom.




Obs 2: Sacrifiquei-me e provei logo um....só mesmo para vos mostrar o interior ;)

Espero que gostem!

10 de abril de 2017

Pastéis de bacalhau paleo e AIP-friendly


A filha pediu pastéis de bacalhau. Mas como estou numa fase de experimentar retirar alguns alimentos das minhas rotinas alimentares, tive que improvisar. para ela fiz normal, para mim, fiz com batata doce, couve-flor e sem ovo.


INGREDIENTES:

200g de bacalhau cozido e desfiado
120g de batada doce cozida
80g de couve-flor cozida
50 g de cebola
Salsa a gosto
Creme de côco (se necessário)
Sal, pimenta e alho em pó q.b.

PREPARAÇÃO:

Como tinha tudo já cozido, piquei o bacalhau com a cebola e a salsa na picadora.
Juntei a batata doce e a couve-flor e piquei.
Rectifiquei os temperos.
Reparei que a massa não "ligava" muito bem e juntei uma colher de sobremesa de creme de còco só para dar um pouco de textura.

Liguei o forno a 200º.
Entretanto e com a ajuda de 2 colheres de sopa, moldei os pastéis e coloquei-os num tabuleiro forrado com papel vegetal.
Foram ao forno cerca de 30 minutos .

Espero que gostem!